O que se Rouba

Após passar pela primeira fase da pesquisa, que resultou no espetáculo intitulado “Ladrão”, em que o grupo focou nesse mesmo personagem, analisando seus pensamentos, sua relação com o que é certo e que é errado. O Grupo Zumb.boys dá continuidade a sua pesquisa virando o olhar para alguns pontos que foram levantado durante as pesquisas de campo realizadas. Partimos de como se rouba, para “O QUE SE ROUBA”, nome do novo espetáculo do grupo.

"O QUE SE ROUBA” faz uma analise sobre o desejo de querer ter do ser humano. Fala sobre a necessidade em pertencer a algum lugar, de ser parte de algo. Os vários tipos de bens matérias e imateriais que a pessoa pode roubar, mesmo que não perceba que esteja fazendo isso. As ideias, os amores, a educação e os direitos humanos. Propõe uma reflexão sobre o surgimento dessa necessidade tão grande de ter para si, alguma coisa ou até mesmo alguém.  De onde vem o incentivo ao consumismo, que acaba sendo a maior motivação para o roubo.

O Que se Rouba, 2015, 45 min

Direção Geral: Márcio Greyk

Intérpretes Criadores: Danilo Nonato, David Castro, Eddie Guedes, Márcio Greyk e Guilherme Nobre.

 

Consultoria de pesquisa: Ana Teixeira Professores de Técnicas: Flávio Rodrigues, Hugo Campos e Maristela Estrela Figurinos: João Pimenta Trilha sonora: Ana Fridman com adaptaça Éder "O" Rocha Operador de som: Alex Araújo  Design de Luz: Alexandre Zullu  Técnico de Iluminação: Renato Lopes  

O que se rouba
O que se rouba
O que se rouba
O que se rouba
O que se rouba
O que se rouba
O que se rouba
O que se rouba
O que se rouba
O que se rouba

apoio